sábado, maio 25, 2024
HomeUncategorizedKossounou anuncia o título: "Temos de ganhar alguma coisa"

Kossounou anuncia o título: “Temos de ganhar alguma coisa”

Odilon Kossounou está um passo à frente dos seus colegas do Leverkusen: um título em 2024. Mas depois de vencer a Taça de África, o costa-marfinense pede mais triunfos: “Temos de aproveitar esta oportunidade!”

Ele já alcançou um grande objetivo com a sua seleção no seu país. Odilon Kossounou venceu a Taça de África com a Costa do Marfim no início de fevereiro. Desde a semana passada e as várias celebrações, como a receção ao Presidente da Costa do Marfim, Odilon Kossounou, de 23 anos, quer agora fazer da atual época uma época muito especial em Leverkusen.

“Da forma como estamos a fazer na Bundesliga e também na Taça, sem esquecer a Liga Europa, acredito que eu e todos os jogadores do Leverkusen podemos ter um grande ano”, prevê o defesa e exige: “Se temos esta oportunidade, temos de a aproveitar ao máximo. A forma como jogamos, a forma como nos concentramos, temos de ganhar alguma coisa no final”.

O zagueiro acredita que o Bayer 04 tem boas chances não só na Copa da DFB, onde enfrentará o Fortuna Düsseldorf na semifinal, mas também no Campeonato Alemão. Não é de admirar, com uma vantagem de oito pontos sobre o FC Bayern de Munique

Kossounou e a Costa do Marfim como modelos a seguir

“As probabilidades estão a nosso favor. Estamos na frente”, disse Kossounou, antes de acrescentar o slogan do técnico Xabi Alonso: “Mas estamos levando jogo a jogo. Não estamos a olhar para os oito pontos e a pensar: ‘Está quase feito’. Não é fácil contra uma equipa como o Bayern de Munique. Eles podem voltar.”

Até agora, tudo correu bem para o Bayer 04 no campeonato. Ao contrário do que aconteceu com a Costa do Marfim na Taça de África, onde o treinador foi inicialmente demitido a meio do torneio. “Passámos por tudo. Perdemos, voltamos e conquistamos o título. Isso significa muito para mim e para a minha mentalidade. Também posso trazer isso para a equipa”, diz Kossounou. Os seus colegas de clube já demonstraram essa resiliência em partidas recentes, como contra o Leipzig e na Copa da Alemanha contra o Stuttgart (3 a 2 após 0 a 1 e 1 a 2, respetivamente).

Mas, em caso de contratempos graves, Kossonou e a Costa do Marfim podem servir de exemplo. “A confiança que demonstramos na Copa da África é algo que também precisamos na Bundesliga, na Copa e na Liga Europa”, disse o marfinense, que citou a tática e a arte como componentes-chave do sucesso do Bayer.

“Quando jogo, dou tudo de mim “

É assim que Kossounou descreve o espírito de equipa do plantel do Leverkusen, tendo em conta a sua situação pessoal. O lateral-direito, que se tornou um jogador de topo esta época, não sabe se vai voltar a ser titular do Leverkusen pela primeira vez depois de ter regressado há uma semana, na sexta-feira, contra o Mainz.

“Se eu jogar, vou dar tudo de mim. Se não jogar, vou apoiar a equipa”, disse, descrevendo o compromisso interno da equipa. “Porque, no final das contas, todos nós queremos conquistar algo. E com esta mentalidade, seremos muito fortes.”

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Most Popular

Recent Comments